Archive for the 'do desejo' Category

Quereres…

20130816-000620.jpg

Eu posso beijá-lo agora ou passar o resto da vida arrependida por ter perdido esse momento“, ela pensou.

Sim, ela já sabia o que aconteceria. Desde o primeiro olhar. Mentira. Antes. Desde que ouviu seu nome e suas histórias pela primeira vez.

Sim, ela poderia ter evitado, fugido, não ligado. Mas arriscou. Apostou.

Sim, ela queria. E sabia que seu querer estava ligado diretamente à certeza do outro. Querer. A bruta flor.

Porque ela cansou de inventar o amor.

Anúncios

Aquela canção do Roberto…

20130427-002148.jpg

Foi um desses dias. Desses em que a gente se enrosca na cama e nem abre a cortina do quarto. E desliga o celular pra não saber do mundo lá fora. E a taça, e o vinho… e daí que eram seis da manhã?

Foi um desses dias. Desses em que a gente come chantily sem culpa e desvenda novos sabores. E inventa que é feriado pra não saber do mundo lá fora. E dorme, e acorda… e daí que ninguém almoçou?

Foi um desses dias. Desses em que a gente transforma a casa num parque de diversões e sorri sem limites. E não olha o relógio pra não saber do mundo lá fora. E a música, e a dança… e daí que a noite chegou?

Foi um dia assim: outono no Rio, primavera em Paris… nenhum compromisso, na desordem do quarto a esperar… do café pra nós dois ao jantar.

Futuro do pretérito…

Entre uma estação e outra, ela poderia ter descido. Entre um andar e outro, ela poderia ter parado.

Entre o portão e o carro, ele poderia ter feito o que fez aquele outro na hora do “a gente se fala amanhã“.

Entre o medo e o desejo, acordaram cercados de frases que poderiam ter dito em momentos que não existem mais.

Não, nunca, jamais…

Não.

A impressão dos seus dedos, expressão da minha pele. Seu perfume no meu colo, meus cabelos no seu carro. Suas mãos na minha saia. Seu gosto, meu beijo. Sua barba por fazer, minha nuca.

Nunca.

Uma canção ao piano. Horas incontáveis ao telefone. Sorrisos ao acordar.

Jamais.

Nossa libido, nossos álibis.

Algumas histórias devem ser contadas, outras não.

Não essa. Não agora. Não você.

Eu nego.

Olhos nos olhos…

“Anyway the thing is what I really mean:

yours are the sweetest eyes I’ve ever seen…”

 

“No princípio era o verbo”…  e, neste caso, OLHAR. Tu olhas, eu olho, nos olhamos. Atração imediata. O som da sua voz. O cheiro inodoro.

“E o Verbo se fez carne”…  se fez beijo, desejo, calor e sabor. Terremotos, maremotos, incêndios e vendavais. Química. Todos os sentidos.

Ser feliz e não temer.

Eram seus os meus olhos marejados de prazer.

Casual…

Eles dois.
Ela com ele.
Ele sem ela.
Ela por cima.
Ele por baixo.

E a tênue linha que define suas posições.

Ela o canta e se deixa sorrir.
Ele toca e se deixa beijar.
Ela canta e se deixa sentir.
Ele a toca e se deixa tocar.

Intimidade, tesão, carinho e cumplicidade – eles tem tudo e nada ao mesmo tempo.

Tudo se resume ao sexo, às horas em que se enganam antes dele e ao “até breve” do depois.

Nada ocorre em pequenos interlúdios entre os atos. Protegidos do monstro que atormenta seus sonhos, escrevem frases em silêncio, esperam o telefone tocar e saboreiam a névoa mentolada que lançam pelo ar.

Gozo sem visão.
Química sem razão.
Desejo sem paixão.

Ela não se apaixonou por ele, que teria – na teoria – nascido para a encantar. Ele é apaixonante… mas nunca foi completamente apaixonável.

O cheiro dele está para o corpo dela assim como fantasmas estão para espelhos. Ele é inodoro… mas nunca foi como água potável.

Eles não são grandes amigos. Eles não são grandes amantes.

São apenas duas válvulas de escape sem limites…

Ele acende a chama.
Ela é fogo também.

… e servem um ao outro quando melhor os convém.



Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

Junte-se a 5.438 outros seguidores

Renata Celidonio

Desculpem os transtornos... estamos em reforma para melhor atendê-los! ;)

Você vai me seguir…

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Destinos mais visitados…

Binóculo...

  • 32,037 visualizações

Por onde andei…

Passagem marcada…

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031